Programa de Apoio ao Empreendedorismo Criativo 2021 - _ARTERIA_LAB
18290
page-template-default,page,page-id-18290,tribe-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.8,qode-theme-bridge,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.4,vc_responsive
CANDIDATOS SELECIONADOS PARA A FASE DE CAPACITAÇÃO

LISTA DOS CANDIDATOS SELECIONADOS PARA A FASE DE CAPACITAÇÃO

 

Candidato Nome do projeto Área Criativa
Afonso Nascimento Alentejo Musical Património, Música, Artes performativas
Ana Baleia Tex Rex Artes visuais, Design
André Viegas Construção de gaitas de fole low cost Património, Design, Música
Anna Daley Lomia csc Artes visuais, Design
António Machado Botar Figura Património, Artes performativas, Publicidade
Bernardo Bagulho Toque de pedra Artes visuais, Património, Jogos/ softwares educativos
Carlos Figueiredo Anima a Flainar Artes visuais, Design, Filme e vídeo
David Pontes Porta Pedra Artes visuais, Património, Design
Davide Alves Eklat Creative Artes visuais, Design, Publicidade
Joana Trindade Plataforma Circularidade na Construção Património, Design, Arquitetura
João Bacelar A Magazine Artes visuais, Património, Design
João Veiga Bazarulho Património, Música, Artes performativas
Liliana Carvalho Aural Arquitetura, Música, Artes performativas
Madalena Galamba  Primeira obra Literatura, livros e imprensa
Maria João Ribeiro O banquete Artes visuais, Património, Artes performativas
Maria Zozaya Mapa interativo da tua cidade Património, Design, Literatura, livros e imprensa
Marta Veríssimo Máquinas absurdas Artes visuais, Design, Artes performativas
Pedro Coelho Eborae Record Studios Música, Filme e vídeo, TV e rádio
Sónia Barradas Oficina de Rapsódias Artes performativas
Souad Ghaffari Unexplored Opportunities for local olive and marble industrial waste  Design

O Magallanes_ICC é um projeto co-financiado pelo programa Interreg Portugal-Espanha, com parceiros no Alentejo, Algarve e Andaluzia. O objetivo deste programa é apoiar os empreendedores culturais e criativos no desenvolvimento das suas ideias de negócio. 

 

O Programa de Apoio ao Empreendedorismo Criativo é promovido e organizado pela Universidade de Évora, em parceria com a Direção Regional de Cultura do Alentejo, no âmbito do projeto Magallanes_ICC. Tem como objetivo captar ideias no setor cultural e criativo, com vista ao desenvolvimento de protótipos e provas de conceito que permitam aos empreendedores selecionados testar as suas propostas de produto ou serviço, contribuindo para o desenvolvimento dos respetivos planos de negócios. Na edição de 2021 apoiamos 10 projetos. Consulta o regulamento aqui.

CANDIDATOS SELECIONADOS PARA A FASE DE CAPACITAÇÃO

LISTA DOS CANDIDAT&S SELECIONAD&S PARA A FASE DE CAPACITAÇÃO

 

Candidat& Nome do projeto Área Criativa
Afonso Nascimento Alentejo Musical Património, Música, Artes performativas
Ana Baleia Tex Rex Artes visuais, Design
André Viegas Construção de gaitas de fole low cost Património, Design, Música
Anna Daley Lomia csc Artes visuais, Design
António Machado Botar Figura Património, Artes performativas, Publicidade
Bernardo Bagulho Toque de pedra Artes visuais, Património, Jogos/ softwares educativos
Carlos Figueiredo Anima a Flainar Artes visuais, Design, Filme e vídeo
David Pontes Porta Pedra Artes visuais, Património, Design
Davide Alves Eklat Creative Artes visuais, Design, Publicidade
Joana Trindade Plataforma Circularidade na Construção Património, Design, Arquitetura
João Bacelar A Magazine Artes visuais, Património, Design
João Veiga Bazarulho Património, Música, Artes performativas
Liliana Carvalho Aural Arquitetura, Música, Artes performativas
Madalena Galamba  Primeira obra Literatura, livros e imprensa
Maria João Ribeiro O banquete Artes visuais, Património, Artes performativas
Maria Zozaya Mapa interativo da tua cidade Património, Design, Literatura, livros e imprensa
Marta Veríssimo Máquinas absurdas Artes visuais, Design, Artes performativas
Pedro Coelho Eborae Record Studios Música, Filme e vídeo, TV e rádio
Sónia Barradas Oficina de Rapsódias Artes performativas
Souad Ghaffari Unexplored Opportunities for local olive and marble industrial waste  Design
PROGRAMA IMERSIVO DE CAPACITAÇÃO

As sessões de trabalho decorrem online através da plataforma Zoom.

A sessão de Apresentação do Pitch Final (2 de março) é presencial e decorre na Universidade de Évora, exceto se a situação pandémica não o permitir. Nesse caso, decorrerá em formato online.

Durante esta fase, para além das sessões de trabalho, os candidatos poderão solicitar duas sessões de mentoria individual, para apoiar o desenvolvimento de cada projeto.

 

Dia 0 – Sessão de Kick-off 

12/02 (sexta-feira) | 11:00 – 12:30

Apresentação dos projetos selecionados, organização, programa, objetivos, metodologias, formadores e mentores. 

 

Dia 1 – Cultura, Criatividade e Empresa na Era Digital

Formador: Fátima São Simão 

17/02 (quarta-feira) | 11:00 – 13:00

Sessão teórica sobre conceitos e questões essenciais de economia da cultura, nomeadamente, a emergência das indústrias criativas decorrente da emergência das tecnologias digitais e algumas das principais transformações e desafios colocados ao sector cultural.
Apresentação dos Núcleos Criativos.

 

Dia 2 – Modelos de Negócio e Pitch de Projetos Criativos

Formador: Fátima São Simão 

18/02 (quinta-feira) | 11:00 – 13:00

Sessão teórico-prática sobre conceitos e desenvolvimento de modelos de negócio, com apresentação e aplicação de ferramentas abertas. Nesta sessão, serão ainda apresentadas e discutidas diferentes estruturas e técnicas de apresentação de projetos criativos em público, bem como algumas ferramentas com vista à construção do pitch deck de cada projeto.
Apresentação dos Núcleos Criativos.

 

Dia 3 – Definição de Preço de Objetos Artísticos e Criativos

Formador: Artur Carvalho

19/02 (sexta-feira) | 11:00 – 13:00

Um dos principais desafios dos profissionais das artes e da criatividade é a tradução do valor simbólico das suas criações em valor material. Nesta sessão, vamos apresentar algumas técnicas e ferramentas práticas para ajudar à definição de preços, recorrendo a diferentes exemplos do setor cultural e criativo.
Apresentação dos Núcleos Criativos.

 

Dia 4 – Comunicação em Público – O Corpo como Instrumento

Formador: Daniel Pinheiro

22/02 (segunda-feira) | 11:00 – 13:00

Nesta sessão, convidamos um ator especialista em performance online, a partilhar alguns instrumentos e noções fundamentais para ajudar a assegurar a eficácia de uma apresentação (online e offline) em público.
Apresentação dos Núcleos Criativos.

 

Dia 5 – Trabalho cultural, Propriedade Intelectual e Estratégia

Formador: Fátima São Simão 

23/02 (terça-feira) | 11:00 – 13:00

Nesta sessão, fechamos o “círculo”, regressando ao tema das características da estrutura e dinâmicas do setor cultural e criativo e discutindo o papel da propriedade intelectual (sobretudo, do direito de autor) nesse contexto. Iremos ainda apresentar alguns conceitos básicos da propriedade intelectual e várias estratégias de diferenciação alternativas, recorrendo a exemplos concretos do setor cultural e criativo.
Apresentação dos Núcleos Criativos.

 

Dia 6 – Dia do pitch 

02/03 (terça-feira) | 14:30 – 16:00 

Sessão final de apresentação dos pitchs dos vários projectos e seleção de até 10 projetos que avançam à fase seguinte do programa.

FORMADORES

Fátima São Simão é licenciada em Economia e tem mestrado em Gestão e Política Cultural pela City University of London. É diretora de desenvolvimento para as artes no UPTEC – Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto,, a directora executiva do futureplaces.org – medialab para a cidadania e  coordenadora pública da Creative Commons Portugal. É investigadora do programa de Doutoramento em Arte e Design, na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, onde estuda os efeitos do direito de autor na criação de valor económico e cultural.

Artur Carvalho
Artur Carvalho é licenciado em Engenharia Civil mas dedica-se a projetos de arte comunitárias e performance, tendo como objetivo a promoção do desenvolvimento humano. É colaborador e workshop leader na DIGITÓPIA, Casa da Musica e participa como performer e co-autor em espetáculos direcionados a crianças, famílias e público em geral. É assistente de direção e performer no projeto Crassh e diretor artístico do Projeto TUM TUM TUM.
Desde 2016 desenvolve trabalhos de consultoria e teambuilding para empresas e instituições como a Câmara Municipal do Porto, IKEA, Adidas, Bosch, Blip, Cobelba e Farfect.
Daniel Pinheiro é licenciado em Teatro pela ESMAE, onde atualmente lecciona, tem vindo a explorar a criação artística no contexto da Arte Telemática recorrendo ao vídeo como ferramenta e a Internet enquanto plataforma, unindo ambas as linguagens num objecto único de expressão artística. Neste campo procura reflectir sobre o impacto da tecnologia no dia-a-dia e sobre o ambiente da Internet como espelho da sociedade em que vivemos e onde a natureza abstracta deste movimento transmedia desafia as noções de espaço, presença, privacidade e identidade. Colabora como formador na Escola de Startups do UPTEC desde 2015.
DIA DO PITCH

Dia do pitch 

02/03 (terça-feira) | 14:30 – 16:00 

No Dia do Pitch, um representante de cada projeto vai defendê-lo perante um júri exigente. São três minutos para provar que a sua ideia tem pernas para andar. O júri vai escolher os projetos mais inovadores e sustentáveis, com maior potencial criativo e impacto na região. Os dez melhores projetos avançam para a fase de desenvolvimento.

 

Assiste ao Dia do Pitch para conhecer os vinte projetos que participaram no Programa Imersivo de Capacitação Magallanes_ICC.

JÚRI

António Candeias

António Candeias é químico especializado em química de superfícies e ciências do património. Professor da Universidade de Évora, foi diretor do Laboratório HERCULES desde a sua criação. Atualmente é Vice-Reitor para a Investigação e Desenvolvimento e Diretor do Instituto de Investigação e Formação Avançada da Universidade de Évora, diretor da infraestrutura nacional ERIHS.pt, coordenador da Cátedra CityUMacau em “Sustainable Heritage” e coordenador geral do projeto Magallanes_ICC e do _ARTERIA_LAB.

Filipa Fróis Almeida

Filipa Fróis de Almeida é arquiteta e fotógrafa. Como fotógrafa, expôs o seu trabalho no Porto, Barcelona e Berlim. Como arquiteta, colaborou com o estúdio de arquitetura alemão J. MAYER H e, em 2012, em conjunto com Hugo Reis, fundou a FAHR 021.3, um estúdio criativo e experimental que redefine os espaços através de uma combinação entre a arte e a arquitetura. Alguns dos seus trabalhos de intervenção urbana têm sido premiados nacional e internacionalmente, como é o caso de Metamorfose (Porto) e Nappe (Taipei). Criou também o HODOS, um coletivo de intervenção na paisagem através da arte e da arquitetura.

Ana Paula Amendoeira

Ana Paula Amendoeira é mestre em Recuperação do Património Arquitetónico e Paisagístico pela Universidade de Évora. Foi investigadora da Universidade de Coimbra e assistente convidada na Faculdade de Letras de Coimbra na área de Gestão do Património. Entre 2000 e 2008 foi Chefe de Divisão da Ação Cultural, Educação e Ação Social no Município de Reguengos de Monsaraz e atualmente é Diretora Regional de Cultura do Alentejo e vice-presidente do Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios (ICOMOS) em Portugal.

Rita Nabeiro

Rita Nabeiro iniciou a sua carreira na indústria criativa como designer de comunicação, tendo passado por Itália e Barcelona. De regresso a Portugal ingressa numa agência de design e publicidade, período após o qual decide abraçar o negócio familiar, começando pela área de marketing da Delta Cafés. Atualmente é diretora-geral da Adega Mayor e acumula os pelouros da comunicação interna e a direção da revista corporativa DDD do Grupo Nabeiro. Através do vinho faz blends com as suas áreas de eleição, fotografia e viagens. Gosta de desafios e que quer mudar o mundo (para melhor), através das pessoas.

Rui Horta

Rui Horta é bailarino e coreógrafo. Foi diretor do Soap Dance Theatre Frankfurt e criou um vasto repertório para companhias de renome internacional. É considerado uma referência da dança europeia, tendo recebido diversos prémios e distinções. Nas artes performativas o seu trabalho de encenador estende-se ao teatro, à ópera e à música experimental, sendo igualmente desenhador de luzes e investigador multimédia. É fundador e diretor do Espaço do Tempo, um centro multidisciplinar de experimentação artística em Montemor-o-Novo.

João Vasconcelos

João Vasconcelos, é economista de formação mas tem trabalhado sobretudo em marketing e comunicação. Começou a sua carreira como Product Developer na Sonae – Optimus Telecom e, seis anos depois, mudou-se para a reconhecida agência de publicidade BBDO, onde se especializou em desenvolvimento de marca e estratégias de marketing em diversos setores. Ganhou o prémio Creative Industries Serralves/Unicer Entrepreneurship Award com o projeto OSTV (Open Source Television). É o fundador do Canal180, um canal de televisão premiado em Cannes, com foco na cultura, criatividade e nos criadores.

CANDIDATOS SELECIONADOS PARA A FASE DE DESENVOLVIMENTO

LISTA DOS CANDIDATOS SELECIONADOS PARA A FASE DE DESENVOLVIMENTO

 

 

Nome do projeto | Criativos                                            

Alentejo Musical | Afonso Nascimento e Luís Luz

Tex Rex | Ana Baleia

Lomia csc | Anna Daley

2litho (Toque de pedra) | Bernardo Bagulho e Rui Horta Pereira

A Magazine | João Bacelar e Susana Jacobetty

Bazarulho | João Veiga

Primeira obra | Madalena Galamba

O banquete | Maria João Ribeiro

Máquinas absurdas | Marta Veríssimo

Oficina de Rapsódias | Sónia Barradas e Margarida Pedro

PERGUNTAS FREQUENTES

A leitura das respostas às perguntas frequentes não substitui a consulta ao regulamento.

Quem pode concorrer?

Podem candidatar-se ao Programa de Apoio ao Empreendedorismo Criativo:

– empreendedores com mais de 18 anos, a título individual

– equipas de empreendedores que não estejam formalmente constituídas, desde que os seus elementos tenham mais de 18 anos

– empresas ou associações com um máximo de 5 anos de existência e sede fiscal nas NUTS II Portuguesas do Alto Alentejo, Alentejo Central, Alentejo Litoral, Baixo Alentejo e Algarve e na NUTS II Espanhola da Andaluzia (nota: todas as atividades do programa decorrerão na região do Alentejo).

Todos os candidatos devem apresentar uma ideia original com potencial de negócio no setor cultural e criativo.

Que áreas criativas podem concorrer?

O programa está aberto a ideias de praticamente todos os setores culturais e criativos, nomeadamente:

  • Artes visuais
  • Património
  • Design
  • Arquitetura
  • Música
  • Artes performativas
  • Jogos/ softwares educativos
  • Literatura, livros e imprensa
  • Filme e vídeo
  • TV e rádio
  • Publicidade

Podem ainda concorrer projetos transdisciplinares que envolvam, pelo menos, uma destas áreas criativas.

Quais as fases do programa?

A primeira edição do Programa de apoio ao empreendedorismo criativo decorre entre fevereiro e novembro de 2021, em duas fases.

 

  • CAPACITAÇÃO

Semana imersiva de capacitação com workshops na área de negócios no setor cultural e criativo. Durante a semana, os empreendedores serão acompanhados por mentores na preparação da apresentação da sua ideia de negócio (pitch). No final da semana, os empreendedores terão de apresentar o pitch a um júri, que irá selecionar as ideias que passam à fase de desenvolvimento.

Destinatários: máximo de 20 projetos selecionados a partir da call online.

Datas: fevereiro de 2021

Duração: 1 semana/ 8 h por dia

Local: Universidade de Évora, Évora

Organização: UPTEC/UP, Universidade de Évora

Temas dos workshops: Cultura, Criatividade e Empresa na Era Digital | Estruturação do Modelo de Negócio e Pitch | Mercado de Trabalho e Propriedade Intelectual: Estratégias para os Novos Agentes Culturais | Comunicação em Público (Corpo e Voz) | Definição de Preço de Produtos e Serviços

 

  • DESENVOLVIMENTO

Os empreendedores serão acompanhados pela Universidade de Évora e pelos Núcleos Criativos Magallanes_ICC no desenvolvimento de protótipos e provas de conceito dos produtos/serviços e dos respetivos modelos de negócio. Os Núcleos Criativos são atribuídos a cada projeto em função da área criativa da ideia de negócio e da região geográfica dos participantes. Para mais informações sobre os Núcleos Criativos Magallanes_ICC, clica aqui (link para resumo dos Núcleos Criativos – a definir).

Destinatários: máximo de 10 projetos selecionados a partir dos pitchs na semana imersiva de capacitação.

Duração: entre março e novembro de 2021

Local: Núcleos Criativos Magallanes_ICC. A participação não implica permanência contínua dos participantes nos Núcleos Criativos. 

Qual o apoio dado aos projetos selecionados?

Durante a fase de desenvolvimento, a Universidade de Évora prestará o seguinte apoio:

  • mentoria continuada em desenvolvimento do modelo  de negócio
  • relação com investidores
  • criação de redes (clientes, fornecedores, parceiros de negócio) 
  • branding e marketing
  • questões jurídicas e contabilísticas
  • apoio à produção de protótipos no _ARTERIA_LAB e outras infraestruturas do Centro Magallanes, como o estúdio multimédia, estúdio de gravação de som e laboratório de música eletroacústica.

 

Os Núcleos Criativos poderão prestar os seguintes serviços, de acordo com um plano a definir em conjunto com os empreendedores:

  • acesso a infraestruturas de produção artística
  • espaço não permanente de trabalho
  • mentoria técnica e criativa
  • formações específicas

 

A UPTEC prestará os seguintes serviços durante o período máximo de 6 meses:

  • acesso a programas e atividades para o desenvolvimento de negócio;
  • acesso a redes internacionais;
  • acesso a benefícios da rede de entidades e empresas parceiras da UPTEC;
  • apoio de comunicação e assessoria de imprensa;
  • acesso ao Gabinete de Desenvolvimento de Produto;
  • acesso a salas de reunião e espaços partilhados;
  • integração no portefólio de empresas UPTEC.
Quem é responsável pelas deslocações e alojamento durante o programa?

As deslocações e alojamento são da responsabilidade dos participantes durante todo o programa. 

Quais os resultados esperados?

No final da fase de desenvolvimento, os participantes terão de apresentar protótipos e provas de conceitos dos produtos ou serviços e o respetivo modelo de negócios.

Como posso concorrer concorrer?

Podes apresentar a tua ideia até ao dia 8 de janeiro de 2021 através de formulário online.

Posso submeter mais do que uma ideia?

Sim, mas apenas uma ideia será selecionada para as fases de capacitação e desenvolvimento.